Aluguel desacelera e sobe 0,45% em maio

Importante referência da economia nacional, o IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) teve ritmo mais lento em maio, com alta de 0,45% sobre o mês anterior. O desempenho representou uma desaceleração ante abril (+0,92%), conforme números do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV).

Com o resultado, o indicador também perdeu força no acumulado em 12 meses até maio, com acréscimo de 7,64%. No mesmo intervalo até abril, o salto foi de 8,64%. Já nos cinco meses iniciais do ano, o indicador acumulou alta de 3,56%, bem aquém da média para o período, de +7,75%.

Também conhecido como “inflação do aluguel”, o indexador é aplicado para reajustar contratos de locação residencial e contas de energia elétrica.

Sub-índices

Todos os componentes do IGP-M registraram arrefecimento na comparação com o mês anterior. Destaque para o IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo), que passou de +1,07% em abril para +0,54%. Termômetro dos preços no atacado, o sub-índice é responsável por 60% do balanço.

Já o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), que mede os preços no varejo e com peso de 30% da correção, desaqueceu de +0,69% para +0,35%, na mesma base comparativa. O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) regrediu de +0,49% para +0,09%.

Informações: www.fgv.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado